Junto com a Copa vieram outras coisas no pacote…

  A tão falada e esperada Copa do mundo chegou e já terminou. Mas, na verdade, muitas outras coisas vieram juntas com ela e deixarão herança para o nosso povo. Esse evento em particular exige uma atenção crítica especial da nossa parte, principalmente para os visíveis prejuízos que a Copa deixa como herança e, talvez pior, para os prejuízos não tão visíveis.

               Quanto aos prejuízos visíveis, já os conhecemos bem: nossos hospitais, escolas e todas as outras necessidades que são prioridades para a população foram deixados de lado, enquanto que bilhões foram investidos em estádios de futebol.

               Mas grande parte da população pode não perceber os prejuízos sociais propositalmente pensados aproveitando o clima da Copa. O Governo tem usado do evento, que atrai a atenção do país, para manipular questões sociais que repercutirão na vida de todos nós como indivíduos e como Nação. Apresento exemplos:

- ainda no ano passado, a Presidente Dilma, logo após a saída o Papa do Brasil, assinou a Lei 12845, que praticamente começa a impor o aborto no Brasil. Nestes dias, saiu no Diário Oficial da União o valor do repasse para cada aborto que o SUS fizer: R$430,40. Pago com o nosso dinheiro! Ou seja, o Estado está financiando o crime e lançando nosso país diretamente contra a vontade de Deus.

- o Governo insistiu em colocar dentro do Plano Nacional de Educação (PNE), a vigorar no país pelos próximos 10 anos, a ideologia de gênero que, na prática, significaria ensinar as crianças e adolescentes que não há sexo definido, sendo que cada qual pode decidir ser homem, mulher, homossexual, bissexual, etc. Este atentado contra a família, graças à mobilização de muitos cristãos, não passou na lei.

- ainda nestes dias, foi aprovada a Lei menino Bernardo (antiga “lei da palmada”). De modo algum somos a favor da violência contra as crianças, mas, sem os pais perceberem, o Estado esta cada dia mais se intrometendo dentro das famílias, usurpando o direito dos pais de educarem seus filhos. O mesmo Estado que proíbe a palmada paga para matar por aborto!

- por fim, às vésperas do início da Copa o Governo baixou um decreto que praticamente começa a mudar o sistema de representatividade do país, com a criação de diversos Conselhos gestores, que ajudarão a governar a Nação. Quem formará estes Conselhos, quem escolherá os conselheiros? Podemos estar diante do início de um golpe de Estado, executado sem armas, mas não menos letal.

            Todos estes temas são muito abrangentes e exigem apresentação em separado, mas não posso deixar de alertar os cristãos sobre o perigo que ronda nosso país católico. Que o Brasil consiga se sair melhor na próxima Copa, mas que sua grande vitória seja em levar adiante a marca de uma nação cristã, a favor da vida e da família.

Pe. Silvio, MIC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>