CATOLICISMO RELATIVISTA (jujubas)

relativismNa semana passada escrevi um texto analisando a DOUTRINA das Testemunhas de Jeová (ver no meu Facebook). Alguns comentários que o texto recebeu expõem o preocupante pensamento de parte dos católicos de hoje (dizem que são os “católicos jujubas” ou “católicos do IBGE”; em termos mais técnico, relativistas/modernistas).

Não importa para eles que a doutrina que foi analisada no texto ao qual me refiro negue a Trindade, a imortalidade da alma e a divindade de Jesus. Pontos basilares de nossa fé. Está tudo ok. Aliás, um dos comentaristas até disse que ele é católico, mas que Jesus não é Deus (sic!)

Desnecessário dizer que, para estes “católicos“, todas as religiões são iguais e todas salvam. Aliás, será que precisamos de salvação? Existe vida eterna? Não me surpreenderia ouvir deles que a “salvação” é simplesmente viver bem neste mundo…

No fundo deste estranho modo de pensar está um pensamento que não foi dito: não existe verdade. Cada um faz a sua e está tudo bem. Nem a verdade revelada por Deus existe.

Para tal pensamento, São Francisco Xavier e tantos outros missionários perderam seu tempo e suas vidas evangelizando os pagãos, afinal, não importa a fé e a doutrina. Basta cada um acreditar como quer e segundo seus sentimentos.

Além disto, seus comentários revelam a incapacidade de compreensão de texto que marca nossos sábios críticos do Facebook. Taxam como “julgamento”, “preconceito”, “perseguição religiosa” o que na verdade é julgamento de ideias (doutrina), não de pessoas. Além ignorância quanto à interpretação de texto, há outro motivo para tanto engano: sem se darem conta, já foram seduzidos pelo “politicamente correto”. Eles não pensam segundo a fé e a tradição da Igreja. Pensam segundo o mundo.

Esses católicos relativistas precisam repensar seu posicionamento de fé, pois 1) temos sim um mandato para evangelizar 2) a verdade existe (e, por consequência o erro também) e deve ser anunciada (e o erro denunciado) e 3) Ninguém pode ser salvo se não for por Jesus. Este é o ensinamento perene da Igreja e das Sagradas Escrituras.

===

“Então, Jesus disse aos judeus que acreditaram nele: “Se permanecerdes na minha palavra, sereis verdadeiramente meus discípulos, conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. (Jo 8,31s)
“Pelo contrário, (…) firmemente apegado à palavra autêntica conforme o ensino recebido, para que seja capaz de corrigir os erros com instruções certas e rebater os que dizem o contrário.” (Tt 1,8s)
“E disse: “Ide ao mundo inteiro, proclamai o Evangelho a todas as criaturas. 16.Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado” (Mc 16,15)
“Pois bem! Ficai sabendo, todos vós e todo o povo de Israel: foi em nome de Jesus Cristo, o Nazareno – crucificado por vós e ressuscitado dentre os mortos por Deus -, que este homem se apresenta curado diante de vós. É ele a pedra que vós, os arquitetos, desprezastes e que se tornou a pedra angular. E em ninguém mais se encontra a salvação; pois debaixo do céu não foi dado aos homens outro nome pelo qual possamos ser salvos”. (At 4,10-12)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>