Arquivo mensais:outubro 2017

500 anos de protestantismo

20161122_EUP001_3570x1680Há exatos 500 anos o padre Martinho Lutero iniciou oficialmente o protestantismo, ao pregar suas 95 teses na porta de uma igreja na Alemanha. É inegável que temos valorosos protestantes (evangélicos) em nosso país, que muito contribuem para uma sociedade melhor. Mas, olhando em termos mais amplo, o que Lutero fez tem consequências drásticas: Continue lendo

100 anos de Comunismo. E de Fátima…

CR38-pg10_1            O ano 1917 foi marcante para toda a humanidade. Em maio daquele ano ninguém menos do que a própria Mãe de Deus adentrava-se na história humana, nas aparições de Fátima, que aconteceram de maio a outubro, uma vez por mês. Também naquele ano, em novembro, aconteceu a tomada de poder na Rússia pelo Comunismo. Estes fatos não são isolados. Antes, inserem-se na história humana que, de lá para cá, claramente apresenta-se cada vez mais dramática.

Fátima, uma ajuda do céu aos duros tempos que viriam

Continue lendo

“Só” 18 bilhões

soros2Esse é o valor que o megainvestidor, George Soros, destinou este ano para sua Fundação chamada Open Society. Valor que se soma aos 11 bilhões que ele já havia doado ao longo dos últimos anos a esta mesma Fundação. E o que faz a Open Society, que está se tornando uma das maiores Fundações do mundo, (no nível das poderosas Fundação Ford, Rockfeller, Bill Gates e algumas outras)?

Assim como suas primas bilionárias, a Open Society trabalha para impor a ideologia da Nova Ordem Mundial no mundo, ou seja, derrubar os valores cristãos da sociedade ocidental, promovendo a ideologia de gênero, aborto, feminismo, suicídio, mudança do conceito de família, etc. 

Para tanto, a sua Fundação financia diversos projetos nas universidades, apoia as ONGs esquerdistas e age para eleger os políticos que lhes apraz (Soros investiu muito para tentar eleger a Hillary Clinton, o que não deu certo), com o intuito de mudar lei nos países.

As ações de Soros acontecem a nível mundial, atingindo diversos países. Uma das suas últimas tentativas foi financiar a legalização do aborto na Irlanda, país que sempre foi muito católico. Com isso, ele objetiva atacar a legislação de outros países, inclusive a Polônia. Segundo o wikileaks, sua Fundação também tinha planos de infiltrar pessoas em postos chaves da Igreja. É público que a Open Society financia duas organizações que tentam se passar por católicas, a Católicas pelo Direito de Decidir (que promove o aborto) e a Católicos em Aliança pelo Bem Comum, que promove ideias socialistas.

No entanto, apesar de todo poder econômico, forças estão se levantando contra o império de Soros. Na Macedônia e Hungria criou-se um movimento para expulsar sua Fundação daquelas sociedades. Os cristãos acreditam que a força da verdade e o poder de Deus é maior do que o poder do dinheiro desta gente. Olhando pelo prisma meramente financeiro, não temos nada que chegue aos pés destas Fundações. Mas, por uma visão mais ampla, há uma Instituição que lhes supera em tudo (menos no dinheiro): a Igreja. A Igreja está em todos os países do mundo, tem acesso a todas as camadas sociais e conta com milhões de agentes multiplicadores. Não por acaso eles temem a Igreja e querem controla-la (já que destruí-la sabem que não dá). Mas falta o gigante (a Igreja) acordar…

O que é a UNESCO, Entidade que foi abandonada pelos EUA?

unesco1600

Embora, na teoria, seja uma organização da ONU com objetivos muito nobres, ou seja, de trabalhar pela educação e cultura no mundo, na prática, com o passar dos tempos, a UNESCO tornou-se um braço da ONU que serve para o projeto da Nova Ordem Mundial, que impõe a cultura de morte em diversos países e combate a moral judeu-cristã que deu base para nossas sociedades ocidentais.

Em seus documentos, a UNESCO promove a ideologia de gênero, a agenda gay, o sexo livre e irresponsável, o aborto e a nefasta ideia que as crianças são propriedade do Estado, e que este tem mais autoridade sobre elas do que seus pais. No seu Plano de ação, de 2009, por exemplo, a UNESCO não só diz que as crianças devem ser ensinadas a abortar, mas até mesmo a serem promotoras do aborto “seguro”. Em 2010 esta Agencia se posicionou pela clonagem de embriões humanos. Neste ano, a UNESCO liberou um documento que apoia a mudança de sexo de jovens, mesmo sem o consentimento dos pais, baseado no eufemístico “direitos sexuais”. Aliás, a UNESCO trabalha em estreita parceria com a IPPF, a maior organização abortista do mundo.

Não é algo a se estranhar pois, desde seu surgimento, a UNESCO contou com vários comunistas infiltrados, como documenta o livro The Fearful Master. O ex-comunista Joseph Z. Kornfeder disse que a “UNESCO corresponde ao departamento de propaganda do partido comunista. Este departamento tem a estratégia e método de chegar à mente do público, jovens e velhos” (Em The fearful Master; tradução livre)

Não por acaso a proposta da Base Nacional Curricular aqui no Brasil, que promove a ideologia de gênero, se apoia na UNESCO. O que percebemos é um plano para que todos os países ligados à UNESCO adquiram um curriculum comum de educação que, no fim das contas, será dirigido pela própria UNESCO. Assim, esta organização pavimenta o caminho para que, por meio da educação, a mente das crianças, jovens e adolescentes seja modificada. Segundo o livro Maquiavel Pedagogo, isto é feito por meio de técnicas de manipulação psicológica para mudar comportamentos e valores. Os estudantes passam a receber novos valores, muitas vezes contrários aos dos seus pais.

Em seu discurso de visita à UNESCO, em1980 (http://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/es/speeches/1980/june/documents/hf_jp-ii_spe_19800602_unesco.html) o Papa João Paulo II advertiu esta organização sobre a importância de trabalhar pela educação moral e não meramente técnica, para favorecer a solidez da família e respeitar a soberania das Nações. Infelizmente, passadas três décadas deste discurso, percebemos que não foi ouvido, pois a UNESCO está fazendo justamente o contrário.

O campo da cultura e da educação é extremamente importante e estratégico, mas pode prestar-se tanto à promoção do bem quanto, por parte de pessoas má intencionadas, para o mal, por meio da manipulação. Quem sabe, com a saída dos EUA e a possível saída de outros países, esta Organização poderá repensar suas ações ideológicas e assumir novos e melhores rumos.