Como praticar jejum

fastingA quaresma é o tempo penitencial forte onde a Mãe Igreja chama seus filhos à conversão. Para chegar a este fim – a conversão – a mesma Igreja, baseada na Palavra de Deus, nos apresenta um meio muito necessário: o jejum. São diversos os textos que nos falam desta forma de combate, como por exemplo: Jer. 18,11; 25,5; Ez. 18,30; 33,11-15; Joel 2,12; Mt. 3,2;4:17; Lc 5,35; Atos 2,38). Caminha junto com o jejum a abstinência, como vemos a seguir.

COMO JEJUAR?
A Igreja não estabelece formas rígidas e totalmente determinadas de jejum, dando aos fieis liberdade em como praticá-lo. O fundamental é que a pessoa coma pouco nos dias de jejum e que a alimentação seja simples. Mas, embora não haja regras fixas de como jejuar, a tradição nos dá algumas possibilidades:
– fazer nos dias de jejum somente uma refeição mais consistente, comendo pouco nas outras horas de refeição. Ou:
– comer bem pouco em qualquer das horas de refeição. Ou:
– passar o dia a pão e água. Ou:
– passar o dia somente tomando líquidos (sucos de fruta, chás, sopas ralas…)
É importante, seja qual for a forma acima praticada, que não haja pequenas “beliscadas” de alimentos entre uma refeição e outra nos dias de jejum.
Se serve de consolo, até recentemente (anos 60) o jejum na Igreja se dava durante todos (!) os 40 dias da quaresma (não só na quarta-feira de cinzas e sexta feira santa), consistindo na primeira forma aqui apresentada.

ABSTINÊNCIA
A abstinência se difere do jejum por que não significa necessariamente comer menos, mas sim deixar de comer algo, podendo ser em um dia ou mesmo durante todo um período (toda a quaresma, por exemplo). Pode ser abstinência de carne, de doces, de bebidas, de internet…

DIAS DE JEJUM E ABSTINÊNCIA
O jejum e a abstinência são obrigatórios na Quarta-Feira de Cinzas (início da quaresma) e na Sexta-Feira Santa. Nestes dias, além de comer menos, o fiel deve se abster de carne.
Durante toda a quaresma é altamente recomendável que alguma forma de abstinência (alguns dizem “fazer uma entrega”) seja praticada.
Além destes dois dias principais de jejum, durante todas as sextas feiras do ano, com exceção dos dias de solenidade litúrgica (natal, etc), os fieis devem se abster de carne. No entanto, por decisão dos bispos do Brasil, também podem substituir esta forma de abstinência por uma obra de caridade ou exercício de piedade.
Todavia surge uma questão: deve-se fazer penitência também nos domingos da quaresma ou não? Não se deve fazer jejum neste dia, pois é um dia festivo. No entanto, não há nada que impeça dar continuidade à abstinência da quaresma neste dia (por exemplo, continuar sem comer carne). Quem “quebrar” a sua abstinência neste dia não peca, mas quem mantê-la não somente não peca, quanto avança na virtude. Afinal, nosso sacrifício de quaresma hoje em dia já é tão fraquinho…

IDADE PARA JEJUM E ABSTINÊNCIA
Obrigatoriedade do jejum a partir dos 18 anos até os 59;
Obrigatoriedade da abstinência dos 14 anos até o fim da vida;

DISPENSA
Estão dispensados de jejum e, de acordo com a circunstância, também da abstinência, os doentes, grávidas, bem como aqueles que desenvolvem árduo trabalho braçal ou intelectual no dia do jejum.

Por fim, lembramos ainda que, segundo a Palavra de Deus, além do jejum e abstinência, ajudam muito no processo de conversão, pois aumentam a intimidade com o Senhor, a oração e os atos de caridade. Uma oração muito propícia para a quaresma é a via sacra e, entre os atos de caridade, visitar os doentes e doar cesta básica a uma família carente, por exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>