Salvem a democracia!

democracySe um estrangeiro ouvir como falam de DEMOCRACIA aqui no Brasil até pode achar que vivemos em um regime perfeito que está ameaçado.

A verdade é que muitos que aparecem nas câmeras defendendo a democracia fazem parte de uma classe privilegiada que não abre mão dos supersalários, lagostas, auxílio pra tudo quanto é coisa, viagens em 1ª classe, etc. Toda esta mordomia, claro, bancada com dinheiro público. Se não bastasse isso, muitos ainda não se contentam e desviam milhões para seu bolso.

Para não ficarmos somente no aspecto financeiro do porquê da defesa da democracia, vejamos também o aspecto moral: há também uma flagrante hipocrisia por se defender de um lado a democracia e liberdade de pensamento e ideias, mas desde que não sejam cristãs. Liberdade para as minorias sim, mas para os cristãos, cada vez menos.

Na Inglaterra, um dos países mais “democráticos” do mundo, crianças são mortas pelo Estado (eutanásia), indiferente ao apelo de seus pais. Na Alemanha, pais podem ser presos se impedirem seus filhos de ir para as aulas de ideologia de gênero. É esta “democracia” que poderosos liberais visualizam para nós. E eles não aceitam que seus planos sejam contestados. Em nome da democracia, a marcha da Nova Ordem Mundial deve avançar, sem espaço para os “fundamentalistas” cristãos…

A democracia é de fato um bem pelo qual devemos lutar, mas não nos iludamos com os belos discursos: o que alguns defendem não é democracia e sim um regime de privilégios e a revolução dos costumes na sociedade.

Segundo o filósofo francês Toqueville13 a democracia foi estabelecida na Europa graças à Igreja. De fato, a Igreja, que no passado favoreceu o espírito crítico  e defendeu a liberdade dos povos de se governarem, aceita e defende a democracia. Mas ela o faz não de forma ingênua, pois sabe o quanto há de manipulação da opinião pública nas ditas sociedades democráticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>