Perseguição religiosa: material da Igreja sendo confiscado

 

              Um fato muito preocupante para nós cristãos aconteceu nestes dias: a Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro recolheu uma cartilha sobre bioética, que estava sendo distribuída no X fórum sobre educação religiosa. Esta mesma cartilha, intitulada “Keys to Bioethics” foi distribuída na JMJ Rio 2013.  É uma cartilha excelente, realizada pelo Instituto Jerôme Lejeune, da França, que por sua vez leva o nome deste consagrado cientista, católico, descobridor da Sìndrome de Down. Nela, vários temas sobre a vida e a família são tratados de forma clara e precisa.

                        A acusação é que o material é “homofóbico e machista”. “Para a professora da UERJ, Stela Caputo, coordenadora do grupo de pesquisa “Ilè Obà Òyó”, a decisão é inédita e histórica na luta pela laicidade na educação pública. – O manual é conservador, machista, homofóbico e transfóbico. Condena, entre outras coisas, a adoção de crianças por casais homossexuais e debocha perversamente das diferentes orientações sexuais humana, ridicularizando a teoria de gênero. O mais importante é continuar a luta por uma educação impregnada pelos direitos humanos no cotidiano das escolas – disse Stela. (http://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/por-ordem-do-mp-governo-do-rio-recolhe-cartilhas-homofobicas-suspende-foruns-religiosos-14648765)

                        Como sempre, a ideologia de gênero, que nega o sexo biológico pelo qual naturalmente o homem e a mulher são definidos, se apresenta como algo inquestionável, típico de uma ideologia. Os movimentos gays defendem sempre a liberdade – desde que seja somente a SUA liberdade. Se os cristão forem defender a verdade sobre o homem e a mulher, passam a ser homofóbicos, discriminatórios e outros termos que a ideologia adora usar para impedir nossa manifestação.

                        Com isso, aquilo que vimos denunciando se mostra cada dia mais real: a liberdade religiosa e mesmo a pura liberdade de expressão (ainda que não fosse religiosa) está sendo negada, em nome da ideologia de gênero. É um fato preocupante porque hoje é esta cartilha, amanhã será o Catecismo da Igreja e depois a própria Bíblia (tão retrógrada em seus conteúdos homofóbicos!).

                        Acordemos cristãos para o golpe que está sendo dado contra nós!

Sugestão prática para este caso:

- entrar em contato com a Secretaria da Educação do Rio e também com o Jornal o Globo, em seus respectivos sites e postar comentários contra esta medida discriminatória aos cristãos e contra a liberdade de expressão.

Pe. Silvio, MIC

Uma ideia sobre “Perseguição religiosa: material da Igreja sendo confiscado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>