Arquivo do autor:Silvio Roberto

Tragédias. Nossa atitude a ser tomada

tragedyEste começo de ano 2019 tem sido muito difícil para nós brasileiros, com tantas tragédias: barragem de Brumadinho que se rompeu (centenas de mortos!), incêndio que matou uma dezena de jovens jogadores, famoso jornalista acidentado…

Verdade que a violência diária, em nossa sociedade, elimina muito mais vidas. Mas o sentimento de angústia e tristeza que as tragédias trazem consigo é muito grande. Isso por que ele não fica restrito às pessoas próximas às vítimas. Em tempo de mídia onipresente acompanhamos tudo de perto, muitas vezes ao vivo. Continue lendo

Vacina contra HPV: sérias questões

vacineMuitos pais no Brasil estão preocupados sobre a questão de vacinar ou não seus filhos adolescentes contra o HPV (papilomavírus humano). A preocupação aumentou com a exigência, do Sistema de ensino do Paraná (talvez em outros estados também) sobre a recepção da vacina para que a matrícula nas escolas públicas seja efetivada. Diante disto, seguem algumas considerações para ajudar estes pais (o artigo precisa ser longo, pois o tema é complexo).

Questão de fundo Continue lendo

Azul e rosa

blueHá motivo para defender cores em relação a meninos e meninas? Há motivo para abolir este padrão? Para um lado e para o outro, a resposta é sim.

A ideologia de gênero é uma realidade. Determinados setores progressistas da sociedade (mídia, educadores, grupo LGBT, feministas) vem tentando impô-la sobre nós. Além da ação ampla, que visa atingir a todos os públicos e faixas etárias (via novelas, propagandas, indústria da moda), as crianças são o alvo principal e, para atingi-las, o meio privilegiado é o sistema educacional do país.

 

Para uma compreensão básica, é preciso saber que a ideologia de gênero apregoa a indefinição sexual das pessoas: não existiria um sexo definido para ninguém: qualquer um pode ser o que sentir-se, podendo inclusive mudar a qualquer momento: hoje a pessoa se define como homem, amanhã como mulher, depois de amanhã como transexual, depois como bissexual e assim por diante. Tudo com base em sentimentos e subjetivismo.

 

E quanto ao sexo biológico (o fato de homens nascerem com corpos e cromossomos masculinos e as mulheres com corpos e cromossomos femininos)? Isso não conta para os ideólogos. Geralmente eles são defensores da natureza, mas aqui a ideologia fala mais alto. O que é natural pode ser desconsiderado, pois o relativismo dita que cada um determina o que decide ser, sem levar em conta leis naturais.

 

Essa indefinição sexual ideológica é acompanhada, no entanto, de libertinagem e promiscuidade sexual, em um futuro estágio pós implementação da ideologia. As principais cabeças da ideologia de gênero (Shulamit Firestone, Judith Butler, Simone de Beauvoir) defendem o sexo livre (irresponsável), a sexualização precoce dos adolescentes (direito sexual) e até mesmo o incesto e a pedofilia.

Para ser coerente com seu discurso, precisam subverter as normas e costumes sociais. Cada vez mais a indústria da moda produz roupas unissex justamente para que homens e mulheres não sejam diferentes. O ideal, para os ideólogos, é a formação de uma geração sem identidade sexual, que irá acarretar na falta de identidade humana.

 

A partir do que foi dito acima se entende por que o alarde da mídia esquerdista pelo que a Ministra da Família – Damares – disse em relação a meninos vestirem azul e meninas rosa. A Ministra quer reforçar e resgatar padrões de masculino e feminino nas crianças. Padrões estes que estão vigentes há séculos na sociedade, por serem bons. Ela está certíssima ao fazê-lo. O ser humano precisa de padrões e convenções para ajustar-se em sua vivência pessoal e social. Claro que tais padrões não são absolutos, mas seguem a regra do bom senso, ou seja, não há problema algum de, em vez em quando, uma menina vestir azul e um homem vestir uma camiseta rosa. Mas, de forma geral, azul é sim um padrão de cor para homens e rosa para mulheres. Assim como carrinho é, em geral, brinquedo de menino e boneca é sempre brinquedo de menina.

 

Os ideólogos do gênero sabem que estão perdendo terreno com o novo governo e que tudo que eles investiram nos últimos 15 anos no Brasil está correndo risco de ser revertido. Por isso sua ferocidade hipócrita contra a Ministra.

 

No entanto, os pais cristãos percebem o momento especial que estamos vivendo, e não serão enganados pelos ideólogos. Mas toda atenção é necessária para com aqueles que querem gerar polêmica. Como me escreveu uma mãe:

 

“Estava vendo o discurso de posse da Ministra Damares Alves. Parece um sonho, mas graças a Deus é verdade e temos uma grande oportunidade de salvar as crianças, a mulher e a família dos globalistas. Ela falou tanto assunto importante e urgente que precisa ser resolvido no país… e as pessoas só se incomodaram com as cores. Pena que muitos não estão percebendo a oportunidade que temos.”

Pe. Silvio Roberto, MIC

Outros textos meus sobre esta temática:

http://acordaterradesantacruz.com.br/?p=462

http://acordaterradesantacruz.com.br/?p=509

http://acordaterradesantacruz.com.br/?p=691

Testemunhas de Jeová: doutrina perigosa

P1011375.JPG     Muitos já tiveram a experiência: domingo pela manhã e as testemunhas de jeová batem à sua porta. Você poderá até dizer que não quer conversar naquele momento, mas eles insistirão, inclusive para vender-lhe sua revista.

Mas há algo muito pior do que a inconveniente insistência das testemunhas. O conteúdo que eles querem lhe passar, ainda que camuflado sob belas imagens de um paraíso na terra, é um veneno mortal. Isto é pior do que a chatice, é colocar sua alma em risco. Vejamos por que. Continue lendo

DIREITOS HUMANOS DEFRAUDADOS

dhA sociedade mundial comemora no mês de dezembro, dia 10, para ser mais preciso, o dia Mundial dos direitos humanos. É muito justo e necessário a comemoração e mais ainda a ênfase nos direitos humanos. Pois estes são a possibilidade de uma linguagem comum e princípio de justiça para toda humanidade, independente de raça, credo ou estado social. Continue lendo

A França está colhendo o que plantou

paris-riotsO país do iluminismo e do positivismo defendeu, em sua mundialmente conhecida Revolução (no fim do século XVIII), que Deus é um grande ausente e que o catolicismo é um atraso para a razão, que foi literalmente cultuada como deusa. Embora o grupo mais radical (jacobino) tenha sido derrotado, o LAICISMO estava lançado na sociedade francesa e mundial. Continue lendo

Sim, é possível uma mulher sair do homossexualismo

womenO testemunho que segue, que recebi de uma de minhas atendidas, pontua muito bem o que levou esta mulher ao homossexualismo: desestruturação familiar, revolta pessoal, abuso sexual, carência paterna. Mas, o mais importante, é que este testemunho mostra uma história de superação, pela graça de Deus e por uma mãe orante.

 

“Vim de uma família aparentemente estruturada: pai, mãe e irmãos. Minha mãe nos fez cumprir todos os sacramentos na Igreja e todos nós fomos para catequese. Do lado meu pai era da umbanda, e assim foi até meus 12 anos de idade, aproximadamente. Tanto pai quanto mãe tiveram infâncias difíceis. Continue lendo