Arquivo do autor:Silvio Roberto

A França está colhendo o que plantou

paris-riotsO país do iluminismo e do positivismo defendeu, em sua mundialmente conhecida Revolução (no fim do século XVIII), que Deus é um grande ausente e que o catolicismo é um atraso para a razão, que foi literalmente cultuada como deusa. Embora o grupo mais radical (jacobino) tenha sido derrotado, o LAICISMO estava lançado na sociedade francesa e mundial. Continue lendo

Sim, é possível uma mulher sair do homossexualismo

womenO testemunho que segue, que recebi de uma de minhas atendidas, pontua muito bem o que levou esta mulher ao homossexualismo: desestruturação familiar, revolta pessoal, abuso sexual, carência paterna. Mas, o mais importante, é que este testemunho mostra uma história de superação, pela graça de Deus e por uma mãe orante.

 

“Vim de uma família aparentemente estruturada: pai, mãe e irmãos. Minha mãe nos fez cumprir todos os sacramentos na Igreja e todos nós fomos para catequese. Do lado meu pai era da umbanda, e assim foi até meus 12 anos de idade, aproximadamente. Tanto pai quanto mãe tiveram infâncias difíceis. Continue lendo

Ativismo do judiciário: ameaça à vida e à democracia

Post FaceO filósofo iluminista Montesquieu é reconhecido como o principal formulador do nosso sistema político, que é baseado no equilíbrio entre três poderes distintos e complementares: o poder executivo, o legislativo e o judiciário. Como sabemos, cabe ao legislativo criar leis; ao executivo, como o próprio nome já diz, executá-las (este poder também pode propor leis, mas que devem ser referendadas pelo Legislativo). Ao Judiciário cabe assegurar que a lei seja cumprida e que os que as infringirem sejam penalizados. A mais alta corte do judiciário – o Supremo Tribunal Federal (STF) – tem um papel ímpar: salvaguardar a Constituição.

Atentado contra a democracia Continue lendo

A ideologia de gênero: Grande desafio à Igreja

genderPor que classificar a questão de gênero como uma ideologia? 

Vamos usar o veneno contra a próprio serpente: ideologia, na tradição marxista, é entendida como falsas ideias que a classe dominante (a burguesia) implanta na sociedade, mantendo as pessoas alienadas; ideias estas que não corresponderiam com a realidade. 

No que toca à ideologia de gênero, Marx estava certo quando dizia que a ideologia é uma inversão entre as ideias e o real, ou seja, na ideologia de gênero a ideia que alguns criaram – e querem impor sobre toda a sociedade – não reflete a realidade. Continue lendo

Censura na internet

censorshipA internet é um vasto meio de comunicação que tem tomado grande parte do espaço da grande mídia tradicional, especialmente a TV. Tem sido também um meio que favorece a evangelização, especialmente de temas que não teriam de forma alguma espaço na grande mídia.

Todavia, a internet não é um espaço tão aberto assim como parece. Se olharmos bem, veremos que ela é dominada por poucas e gigantescas empresas: youtube, Google, twitter, Facebook, Instagram  e Whatsapp. Mais ainda: a Google é dona do youtube e o Facebook das duas últimas. Continue lendo

A inversão de valores na sociedade e a Escola de Frankfurt

certoNo século XIX Karl Marx iniciou as grandes ideias para uma revolução comunista. Em 1917 esta revolução teve seu primeiro ato na Rússia. Nos anos seguintes, milhões de pessoas morreram, principalmente de fome e sob tortura nos campos de concentração. Marx também havia profetizado que o capitalismo iria à bancarrota por si mesmo. Ao contrário de sua profecia, a vida das pessoas estava melhorando. Inspirados inicialmente pelo marxista karl korsch (década de 20), outros pensadores da esquerda perceberam que a revolução não poderia se sustentar pela força. Seria preciso uma ação programada na sociedade.

Surge assim a Escola de Frankfurt, na Alemanha, que busca revolucionar as ideias, com uma teoria crítica. O filósofo Hegel, no século XVIII, já havia mostrado que o domínio se dá pelas ideias. Os pensadores da escola de Frankfurt foram hegelianos, embora com o desejo revolucionário de Marx. Continue lendo

Sabia que vivemos sob uma Engenharia social?

engenhariaVivemos em uma gravíssima crise social, caracterizada pela erosão dos fundamentos sociais: instituições, valores, perspectivas Diante deste quadro, para muitos é apenas mais um momento “normal” da história humana, de mudança de paradigmas. Mas não é. A sociedade encontra-se da forma em que está não por acaso ou destino, mas por que ela tem sido propositadamente levada para isso, por meio de uma engenharia social.

Promotores e seus interesses Continue lendo

Tratamentos alternativos no SUS

reikiO Ministério da Saúde anunciou recentemente que o SUS irá cobrir diversos novos tratamentos alternativos, uma lista que se soma a vários outros que já vinham sendo aceitos pelo SUS. Os cristãos precisam entender que a maioria destes tratamentos não tem base científica, mas sim um sistema de crença e filosofia, quase sempre oriental. Ora, a crença oriental em geral (hinduísmo, budismo e outras) é que não existe um Deus pessoal, mas sim uma energia universal da qual todos fazemos parte e, por isso, a maioria destes novos tratamentos lidam com a harmonia da energia da pessoa, que é harmonizar a pessoa com o cosmos.

Aqui entra o perigo de alguns destes tratamentos, quando, por meio de controle mental, energização, mantras ou hipnose, retiram o paciente do nível consciente para o inconsciente (estados alterados de consciência) onde este passa a estar abertos a influências espirituais sobre o seu ser.

E se a palavra do mantra que é recitada for a invocação de uma entidade hindu? E se os objetos usados (pedras, incensos, florais) tiveram sido consagrados a outros deuses? E se a pessoa que impõe as mãos sobre o paciente está se colocando como um canal para atrair sobre o paciente certas energias? Mas e que energias são estas? De onde provém?
E se esta pessoa vive práticas ocultas? Aqui é preciso ter em conta que, da mesma forma que Deus pode nos abençoar por meio de objetos (água benta, imagens, etc) que são os sacramentais, o mal também pode fazer uso de objetos ou até mesmo pessoas para se infiltrar na vida de alguém (Dt 18, 10-14)…

Dentre as técnicas apresentadas pelo SUS, uma é particularmente grave: o reiki. Tão grave que foi objeto de uma advertência dos bispos americanos aos católicos daquele país. Por experiência de atendimentos a pessoas que passaram pelo reiki digo que é algo muito perigoso e que não deve ser feito de forma alguma.

Em algum tempo vou publicar um material mais desenvolvido sobre toda esta temática. Por hora, sugiro a todos a leitura do documento “Jesus Cristo, Portador da água da Vida” do Pontifício Conselho da Cultura e finalizo com esta entrevista do então Cardeal Ratzinger, nosso Papa Emérito:

 “Pergunta: Eminência, algumas pessoas afirmam possuir um fluido nas mãos que pode curar os doentes, e o confundem com o carisma das curas…”; “Resposta – O carisma das curas se manifesta em primeiro lugar na ausência total de elementos de magia e se realiza em um espírito de oração. As curas operadas pelo Senhor e sob o seu mandato pelos apóstolos são expressões de oração. Não se usam meios e contextos espirituais alheios à fé e à razão. Os carismas, à diferença dos poderes e fluidos de que se vangloriam estas pessoas, se submetem à verdade e ao poder de Deus e não introduzem outros elementos. Os outros casos são expressões de um terrível mundo subterrâneo, que – muito tempo na verdade escondido – hoje de novo, em uma fase de repaganização, vem à luz”.

Pe. Silvio, MIC